terça-feira, 3 de janeiro de 2017

AS DOZE NOITES SANTAS (11ª NOITE - 03/04 janeiro)

De novo vem o Sol e um novo dia, e ao cair da noite uma estrela brilha no céu, emanando seu brilho da Constelação de Touro, portal por onde adentra à esfera do Zodíaco, vindo das regiões macrocósmicas, o sopro do Espírito Santo.

Os Reis Magos estavam próximos ao lugar onde se encontrava a Criança, e iluminando a noite, o brilho da estrela que os precedia ampliava enormemente a dimensão do deserto. A alma se eleva, tocando outra dimensão que não é terrena, e o Espírito Santo adentra a dimensão humana, manifestado sob a forma de uma pomba, no Batismo de João.

É uma noite de grande expansão da alma, os horizontes se ampliam e a nossa alma pode se elevar, alcançando a dimensão da alma do Cosmos, da Sofia divina, e sentir a presença do Espírito. No Antigo Egito isso era representado nas esculturas que portavam os chifres do Touro com o espaço entre eles preenchido por um disco solar coroando a cabeça do faraó, considerado o descendente direto de Deus.

Foram as forças do Touro que configuraram a laringe, o órgão da fala, que segundo Steiner está em transformação, e ele diz que nos estágios evolutivos futuros do ser humano, a palavra terá de novo a força plasmadora referida na Gênesis de todas as religiões: No princípio era o verbo e o verbo estava em Deus. A palavra será como uma lança sagrada de expressão do amor divino.

Na décima Noite Santa através do portal do Touro o Espírito Santo emana a plenitude do amor divino inspirada como persistência em relação ao que se pretende alcançar.

Nesta noite, deixe seu olhar buscar novos horizontes para a sua vida. Da região de Touro, o Espírito Santo traz a você a força da persistência que leva ao progresso.





Texto de Rudolf Steiner e Serguei Prokoffief
Pesquisa Edna de Andrade






Fonte do Texto e da Gravura: www.noitessantas.com.br
Via Biblioteca Virtual da Antroposofia
http://www.antroposofy.com.br/

A MISSÃO GRANDIOSA DE TRABALHAR SOBRE SI MESMO

É surpreendente ver o número de pessoas que se julgam investidas de uma missão grandiosa. Segundo elas, Deus escolheu-as para salvar o seu país ou mesmo a Terra inteira, combater os heréticos etc. Sim, infelizmente para as missões imaginárias, há muitos que estão prontos, ao passo que, para a sua verdadeira missão, existem muito menos candidatos. Perguntareis vós: «E qual é essa verdadeira missão?» Aquela que Jesus indicou a todos os humanos quando disse: «Sede perfeitos como o vosso Pai Celeste é perfeito.» Sim, não são apenas os cristãos, mas todos os homens e todas as mulheres da Terra que têm esta missão a cumprir. Trabalhar sobre si mesmos, tendo em vista esse objetivo longínquo, a perfeição do seu Pai Celeste, é também uma missão grandiosa, mas exige, ao mesmo tempo, uma imensa modéstia. Como numa só existência, evidentemente, eles não conseguirão realizá-la, terão de reencarnar para continuar esse trabalho. É deste modo que o Reino de Deus poderá vir, um dia, à Terra: pelo trabalho paciente, sustentado, que todos os humanos decidirão empreender sobre eles mesmos, e não pelas iniciativas de alguns que imaginam que o Céu lhes confiou uma missão especial.




Omraam Mikhaël Aïvanhov





Fonte: www.prosveta.com
Fonte da Gravura: Tumblr.com